Gold Lab Vet | Centro de Diagnóstico Veterinário

Exame Função renal Veterinário

Exame Função renal Veterinário

Realize o exame de função renal veterinário com a Gold Lab Vet, pois os rins são responsáveis por filtrar o sangue e eliminar substâncias tóxicas como uréia, amônia e ácido úrico do organismo. Por isso, é importante que estejam em dia para manter a saúde de cachorros e gatos.

O que é função renal e para que servem os rins?

Os rins também secretam substâncias importantes para a saúde e realizam a manutenção do equilíbrio de eletrólitos, como sódio e potássio, além de secretarem alguns hormônios, como a eritropoietina. Justamente por isso que problemas nos rins dos pets devem ser uma preocupação.

A avaliação da função renal veterinária para cães e gatos é realizada através das enzimas uréia, creatinina (sendo esses um dos principais marcadores renais), além da urinálise, relação proteína: creatinina urinária e SDMA.

Quais os tipos de insuficiência renal?

A insuficiência renal é bastante comum em muitas espécies felinas e caninas, fortemente relacionada a perda de funções que comprometem a saúde, tanto de cachorros quanto de gatos.

  • Insuficiência renal aguda: as causas são pré-renais, renais e pós-renais. Há uma lesão nos rins provocada por uma série de processos infecciosos e inflamatórios.
  • Insuficiência renal crônica: nesses casos, os fatores hereditários são os principais responsáveis pela doença. Os sintomas demoram a aparecer. É comum que os tutores percebam somente quando a situação está em um nível mais avançado.

Uma das principais diferenças entre a insuficiência renal aguda e a crônica é que a doença renal aguda é reversível se tratada precocemente e agressivamente, enquanto a doença renal crônica só pode ser controlada.

Quais os sintomas de insuficiência renal?

A insuficiência renal ocasiona em alguns sintomas que devem ser observados pelo tutor do cachorro ou gato, sendo eles:

  • Sede excessiva, o animal está sempre bebendo água e nunca está satisfeito;
  • Mesmo bebendo muita água, é comum que a quantidade de urina seja menor que o esperado;
  • Vômitos, náuseas e diarreia, como se estivesse se alimentando corretamente;
  • Febre;
  • Perda de fome;
  • Andar cambaleante.

A gravidade dos sinais clínicos associados à insuficiência renal dos bichinhos varia dependendo da apresentação (aguda ou crônica), da extensão em que a perda da função renal progrediu e da causa subjacente.

Como é realizado o diagnóstico de insuficiência renal?

Podemos observar alteração nas dosagens de uréia e creatinina quando cerca de 75% dos néfrons (principal unidade funcional dos rins) está comprometida. Menos que isso, não há alteração dessas enzimas. Além disso, é só nesse estágio que os sintomas costumam aparecer.

Para detecção precoce da insuficiência renal, usa-se a urinálise aliada à relação proteína: creatinina urinária. No exame de urina é possível haver um aumento da proteína na urina, denominada proteinúria. A albumina, por exemplo, possui um grande peso molecular e só ultrapassa o glomérulo quando há alguma lesão renal, além da diminuição da densidade urinária, pois os rins perdem a capacidade de concentração da urina.

Outro exame disponível no mercado é o SDMA, um biomarcador da função renal, possibilitando a detecção da insuficiência renal mais precocemente (quando há perda de 25% do comprometimento dos néfrons).

Como ocorre o tratamento da insuficiência renal?

O tratamento da insuficiência renal varia conforme a causa primária e a condição geral do paciente. Em casos de insuficiência renal aguda, é necessário internação e cuidados intensivos para a sua recuperação. Em casos mais brandos, os antibióticos, fluidos e outros medicamentos administrados em ambulatório já são o suficiente.

Já na insuficiência renal crônica, justamente por não ter cura, tem como objetivo do tratamento o controle da doença para impedir a sua progressão ao oferecer uma melhor qualidade de vida ao paciente. Tratamentos para controlar a anemia, alterações da pressão arterial, distúrbios eletrolíticos, desequilíbrios de fluidos, náuseas e alterações do apetite são normalmente necessários.

Existem formas de prevenir a insuficiência renal?

Outras dicas para evitar a insuficiência renal são:

  • Ter água fresca sempre à disposição do animal;
  • Incentivar os cachorros e gatos a realizarem atividades físicas com regularidade, uma dica é passear com eles em locais abertos;
  • Utilizar medicamentos para controlar a quantidade de pulgas;
  • Manter uma dieta conforme a idade do animal;
  • Estar em dia com a consulta ao veterinário;
  • Além disso, é fundamental que os tutores conheçam a rotina e os hábitos do seu pet. Alterações significativas devem ser informadas imediatamente ao médico veterinário, especialmente em animais idosos.

A insuficiência renal acomete mais cães ou gatos?

Há maior incidência em gatos, justamente porque são mamíferos que se interessam menos por beber água.

A insuficiência renal aguda pode evoluir para uma insuficiência renal crônica?

Sim, por isso a importância no diagnóstico e tratamento precoce da insuficiência renal aguda.

Existe hemodiálise para pets?

Existe, porém, na medicina veterinária, há algumas limitações nesse procedimento, como o peso do animal (animais precisam ter peso corpóreo superior a 3 kg), pacientes com doenças concomitantes com a saúde prejudicada, manutenção de cateter permanente, alguns pacientes necessitam de internações após as sessões e a quantidade de sessões depende de cada caso e de como animal vai responder ao tratamento.

Ligue para nós

Localização

Exames relacionados

Exame T4 Livre Veterinário

O T4 LIVRE (Tiroxina Livre) pretende avaliar o funcionamento da tireoide do animal, certificando-se de que não há excessos hormonais que prejudicam o seu desenvolvimento.

Acessar

Localização

Contatos

Menu

Precisa de ajuda?