Relação proteína creatinina urinária


A relação de proteína/creatinina (RPC) na urina é um teste indicado para avaliação de lesão aos glomérulos. moléculas de proteína são significativamente grandes para ultrapassar os glomérulos, no entanto moléculas de creatinina são bem menores, passam facilmente e são liberadas em grande quantidade na urina. Fisiologicamente é esperado que a creatinina esteja elevada na urina, mas a proteína não. Quando a quantidade de proteínas na urina encontra-se persistentemente elevada, esta condição sugere lesão glomerular. Assim, quanto mais proteína há na urina, maior a RPC urinária e maior o indício de gravidade na lesão aos glomérulos.

A principal utilidade da relação proteína/creatinina urinária é exatamente sua precocidade no diagnóstico da lesão glomerular e ainda serve como parâmetro de controle da doença renal.

Coletadas por micção espontânea, presença de leucócitos, hematúria, espermatozóides e entre outros podem causar interferência na RPC.



Posts Em Destaque
Posts Recentes