Colapso traqueal em cães



Nada mais é do que uma redução dinâmica do diâmetro da traquéia. Muito comum em cães de pequeno porte, como por exemplo os Yorkshire, Poodle, Chihuahua, Pomerânia, Maltês e Pequinês, porém pode acometer cães de médio e grande porte.`

A doença é progressiva e degenerativa. Costuma ser diagnosticada entre os 6 e os 7 anos de vida do animal, e quando se manifesta antes dos 12 meses, indica um pior prognóstico.

Os principais sinais do colapso traqueal são: tosse seca, dispneia, cianose, espasmos/náuseas não produtivas ou vômito, desmaios, intolerância ao exercício. Estes sinais podem ser exacerbados quando associados à outros fatores como: obesidade, infeções respiratórias, cardiomegalia ou edema pulmonar.

O diagnóstico é feito através do raio x, onde se observa uma diminuição do lúmen traqueal.

O tratamento é baseado no uso de medicamentos e em casos mais graves, intervenção cirúrgica.

Caso você perceba que seu animal tosse mais que o normal e sente muita falta de ar, procure um médico veterinário de sua confiança!

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square